11.6.07

Bichos

Postei o texto da entrevista com um dos matadores do estudante mas não havia lido. Li há pouco, com calma. Deu nojo do cara. Tio Lukas é contra toda forma de violência, mas fiquei me imaginando na pele do rapaz assassinado. Eu sou bom nisso, esse lance de imaginar. Meus olhos ficaram rasos d'água, de medo e consternação diante de uma situação dessa. Tadindo do menino. Pensem no pânico pelo qual ele passou. Ofereceu tudo o que estava ao seu alcance, já, talvez, sabendo que seu fim estava próximo. Eu me imaginei indo em direção ao carro, pensando em chegar em casa, deitar na minha cama, já planejando o que faria no dia seguinte (quantas vezes eu não fiz isso).
Nesse tempo todo eu me punha num pesadelo. Talvez seja isso que tenha passado pela cabeça dele: "Isso não pode estar acontecendo. Comigo não. É um sonho. Ninguém seria capaz de tamanha atrocidade. Matar uma pessoa a sangue frio dessa maneira é irreal, mas eu sei que eles irão fazer isso. Adeus pai, adeus mãe, adeus sol e lua e amigos e amores e meus bichos de estimação".
Me desculpe o noqueiro, mas pra mim isso não é gente. É bicho. Pior que bicho.

Um comentário:

Ivan. disse...

Eu também tenho mania de fazer esses "filminhos mentais"...
Porisso que não consigo sentir pena destes "dimenor"...