22.10.10

Especialista

O médico amigo que atendeu José Serra, Dr. Jacob Kligerman, é oncologista (especialista em câncer).
Quem atende traumas cranianos são neurologistas.
Logo... é mais um fato que comprova que tudo foi uma armação de marketing.
O Rojas pelo menos se cortou. O Serra quando entrou na VAN deveria ter pedido para alguém dar um cacetada de leve na cabeça dele, para disfarçar um pouco, ficar pelo menos uma vermelhidão.
(Do Zé Augusto)

14 comentários:

Wilson Alves disse...

Lukas e Noqueirada...

Bolinhas e fitas crepe à parte o que fica evidente neste episódio de José Serra em Campo Grande (RJ)?

A parcialidade da Rede Globo.

Chega a ser intrigante a forma como a emissora dos Marinho faz apologia a tudo que possa diminuir o governo Lula e anabolizar a oposição.

Nesse caso da bolinha de papel convidaram para dar uma opinião “isenta e abalizada” ninguém menos que Ricardo Molina.
Para quem não sabe ou já se esqueceu Molina foi o perito em áudio visual que concluiu pelo suicídio de PC Farias e sua namorada, que foi expulso do quadro docente da Unicamp por apropriação indébita, que expediu laudo favorável aos Nardoni e, por ultimo, que trabalha para a defesa do goleiro Bruno do Flamengo.

Foi montada uma edição do Jornal Nacional, na noite de ontem, dia 21/10/2010 para inverter a situação deplorável em que ficou José Serra logo após ter sido atingido por um “petardo petista”, um “bólido lulista”; na verdade uma simples bolinha de papel.
Não é a toa que o joguinho que circula na rede, ganha pontos quem consegue acertar uma bolinha de papel num José Serra escondido atrás da mesa dos ancoras globais Fátima e Willian Bonner.

Anônimo disse...

Achei hilário o desespero da Globo em arrumar uma desculpa plausível para o serrote kkkkk.

Chamou um monte de gente de besta, eu não tbm sou careca e taquei uma fita na minha cabeça com toda força nem tchummm. kkkkk

Walter disse...

Bom Dia macacada...
Aqui vai um joguinho pra vocês se divertirem enquanto passa o dia:

http://www.redeblogo.com.br/game/

Grande abraço a todos, principalmente pras chiliquentas, hehe.

Ivan disse...

Lukas,
Essa encenação, que mereceu tanta atenção da globo, a ponto de se valer do desacreditado perito Molina, gastanto minutos de seu horário nobre recebeu comentários hilários.
Um deles disse: A bolinha de papel feriu Serra sim. Ele tem miolo mole.
A pecha de mentirosos está sendo colocada nos devidos lugares.
O dossiê fabricado era tucano. O aborto ocorreu no ninho tucano, ou melhor, no Chile. O Paulo Preto e suas filhas nem precisa dizer. É uma mentira atrás da outra. Na tentativa de provar, outras são criadas. Desespero total, pois seus eleitores percebem e ficam enraivecidos.

Anônimo disse...

Nosso cabo eleitoral, digo Presidente, mais uma vez falou M... antes dos esclarecimentos dos fatos.
E ainda fez isto em um compromisso oficial pago com dinheiro público.
Quanto a esse tonto do Wilson Alves, ainda não percebeu que é consenso entre todos frequentadores do Blog, seja qual for o lado, de que muuuuuiiiiiiitttttooooo chato, tonto, presunçoso, e outras.
Meu -------->>>> SE TOCA

Ivan disse...

Outro comentário no blog do PHA
Taiguara disse:
22 de outubro de 2010 às 12:45

Resultado da tomografia / ZEPERDEU NAO TEM NADA NA CABECA.

Wilson Alves disse...

E vocês ainda não perceberam, Anônimo das 12:23 e afins, que à mim pouco importa se estou agradando ou desagradando, aliás, adoro política mas nunca me candidatei a cargo algum justamente porque não dou a mínima pra pessoas medíocres.
Gente miúda, porquanto, egoísta e/ou orgulhosa deve mesmo coabitar com os de sua espécie. Se minha escrita o ofende, é fácil, não leia meus comentários nem aprenda nada; se lhe apraz, continue a ser um beócio.

Rolando disse...

olá. estive por aqui. passa lá. abraços.

Anônimo disse...

Para Wilson Alves:

Beócio eu ???

Gostaria de saber o que vc faz da vida, assim teríamos condição para elaborar um melhor diagnóstico.

Walter disse...

Só pra constar, o Wilson Alves não me incomoda.

E sobre o Lula... deixa o cara em paz seu bando de mau amadas.

Hehehe.

Anônimo disse...

Deixa o Wilson Alves em paz.
O blog é democrático e não é com censura que vamos resolver nossos problemas...

Wilson Alves disse...

Anônimo das 12:23 / 15:28...

Meu ramo de atividade em nada poderá influenciar sua estupidez, aja vista que somos responsáveis apenas por nossos próprios atos.

Paradoxalmente, fiquem a vontade para se incomodarem comigo e/ou tentarem tirar-me a paz.

Wilson Alves disse...

Do Escrevinhador
O dia em que até a Globo vaiou Ali Kamel

Passava das 9 da noite dessa quinta-feira e, como acontece quando o “Jornal Nacional” traz matérias importantes sobre temas políticos, a redação da Globo em São Paulo parou para acompanhar nos monitores a “reportagem” sobre o episódio das “bolinhas” na cabeça de Serra.

Aliás, vários internautas (como Marcelo Zelic, em ótimo vídeo postado aqui no Escrevinhador) mostraram que a seqüência de imagens – quadro a quadro – não evidencia a trajetória do “objeto” rumo à careca lustrosa de Serra.

Mas Ali Kamel precisava comprovar sua tese. E foi buscar um velho conhecido (dele), o perito Ricardo Molina.

Quando o perito apresentou sua “tese” no ar, a imensa redação da Globo de São Paulo – que acompanhava a “reportagem” em silêncio – desmanchou-se num enorme uhhhhhhhhhhh! Mistura de vaia e suspiro coletivo de incredulidade.

Boas fontes – que mantenho na Globo – contam-me que o constrangimento foi tão grande que um dos chefes de redação da sucursal paulista preferiu fechar a persiana do “aquário” (aquelas salas envidraçadas típicas de grandes corporações) de onde acompanhou a reação dos jornalistas. O chefe preferiu não ver.

A vaia dos jornalistas, contam-me, não vinha só de eleitores da Dilma. Há muita gente que vota em Serra na Globo, mas que sentiu vergonha diante do contorcionismo do “JN”, a serviço de Serra e de Kamel.

Terminado o telejornal, os editores do “JN” em São Paulo recolheram suas coisas, e abandonaram a redação em silêncio – cabisbaixos alguns deles.

Sexta pela manhã, a operação kameliana ainda causava estragos na Globo de São Paulo. Uma jornalista com muitos anos na casa dizia aos colegas: “sinto vergonha de ser jornalista, sinto vergonha de trabalhar aqui”.

Serra e Kamel não sentiram vergonha.

Wilson Alves disse...

Manchete do "El Clarin" - Argentina

"La Picardía que a Serra le salió mal"

Fingió un golpe en la cabeza. Pero la TV mostró que solo le pegó un bollito de papel.


Kkkkkkkkkkkkkk, essa foi ótima!

"...un bollito de papel."