31.8.10

Leis

De uns dias pra cá é ligar a televisão e dar de cara com matérias sobre a obrigatoriedade do uso de cadeirinhas infantis nos carros. Dicas, modelos, preços, modo de usar, orientações de "especialistas" e mil imagens de pimpolhos sentadas no equipamento. Apesar de já ter dado nos nervos, louve-se a iniciativa (falta de pauta?) das Tvs.

Só que no 3 de outubro, dia de eleições, uma nova lei criada a toque de caixa determina que, para votar, a pessoa deverá levar o título de eleitor e a identidade (ou outro documento com foto). Tem que ser os DOIS documentos.
Sério que até agora não vi uma única reportagem sobre o assunto. Aliás, os candidatos deveriam dar a dica no horário eleitoral, afinal são os maiores interessados.

4 comentários:

conformado com a pilantragem disse...

não viu porque num quer, a justiça eleitoral já fez n+1 anúncios...
mas é que o PIG está controlando para os paus mandados do PT perderem os votos...
kkkkkkkkkkk
não se preocupe a LARANJONA GORDA vai ganhar com os louros do BÓDE BEBÁÇO...e todo mundo vai feliz...
ah, e não esqueça que voces ainda tem que eliminar aqueles 5% de insatisfeitos...mas com metralhadora num vale, hein...?

OBSERVADOR DO RAUL GIL disse...

VEJAM AÍ QUE LEGAL....MAS VEJAM O CLIP INTEIRO...


http://www.youtube.com/watch?v=YwS0UrTkUs8&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=YwS0UrTkUs8&feature=related

Anônimo disse...

O cartel das cadeirinhas é mais rico que o cartel das lojas que tiram fotografias para o "documento com foto". O que a gente paga em impostos parece que é grátis.

Wilson Alves disse...

Ao Observador de Raul Gil...

Jorge Kajurú posa de baluarte da moral, alardeando a todos a sua honestidade e a coragem que possui de atacar personalidades e instituições. Na verdade esse jornalista é só mais um demagogo grosseirão e desonesto. Sim, porque enquanto ataca o Presidente Lula tece loas a Hebe Camargo, malufista de carteirinha.
Pra saber quem é Kajurú nem é necessário pesquisar muito, basta saber quem são seus amigos mais íntimos: Juca Kifouri, José Luiz Datena e Ronaldo Caiado.