22.5.10

FHC no horário eleitoral

Do Zé Augusto:
O deputado João Almeida (PSDB/BA), líder tucano na Câmara, coloca "a culpa" por Dilma ter subido nas pesquisa o fato de o PT ter usado a imagens de Lula na propaganda eleitoral.
Ora, o PSDB terá seu programa em rede nacional, de 10 minutos, no dia 17 de julho.
E pode lançar mão do mesmo modelo: colocar no programa FHC pra falar do Serra. Garanto que ninguém do PT, nem dos demais partidos aliados, irão reclamar.

12 comentários:

Marcos Sena disse...

Grande presidente, criador do real, acabou com a imflação, o homem é fera, não sei porque tanto medo do homem rsrsrsrs.

Anônimo disse...

Da minha parte, nada a opor. Até incentivo. Cada vez que ele aparece os índices se alteram. Para baixo. Estranhei a CBN hoje à noite, o Serra sendo citado de minuto em minuto pelo Kassab. Antes ele também era, mas não com tanta intensidade.
Parece que essas pesquisas não estão fazendo bem para os anciãos do PIG. É incrível como suas fisionomias se transformam.
Aproveito para agradecer o boa noite do Virço que nos desejou bom final de semana.
Ivan

Anônimo disse...

Sem falar Sr. Marcos que no pega o FHC derrotou duas vezes o Lula nas eleições para presidente.

RUBÃO disse...

FHC ajuda e muito Serra, na verdade foi ele (e sua bem escolhida equipe) que deu um xeque-mate na inflação e preparou o Brasil para o desenvolvimento. E por isso não se deve desmerecê-lo.

Naquela época, ouvi dizer que estava difícil achar alguem para ser candidato contra o Lula, ele teve a coragem de aceitar. Acabou fazendo um grande trabalho, que só não foi melhor porque na sua época a situação econômica mundial não era tão boa quanto a do governo Lula, até 2007.

Pastor Celso disse...

Além de competência tem que ter sorte.
FHC tem, governou o Brasil de forma correta e honesta durante 8 anos.

Anônimo disse...

Parodiando o Post acima, YES!
FHC, is the best! He is big "entregão!

RUBÃO disse...

No dia 24 de maio de 2006, há quatro anos, pesquisa Datafolha indicava que o então candidato à reeleição Luiz Inácio Lula da Silva tinha 45% das intenções de voto (em abril daquele ano, obtivera 43%), e o tucano Geraldo Alckmin 22%, contra 23% na pesquisa anterior. Alckmin disputava uma eleição contra “o Cara” — sua popularidade não era ainda estratosférica, é verdade. Na última pesquisa Datafolha antes do primeiro turno, o tucano chegou a 38%, percentual que Serra tem agora, contra 50% de Lula. Abertas as urnas, o petista obteve 48,61%, e o tucano, 41,64%. Confrontado o resultado com os números do Datafolha de maio daquele ano, Alckmin ganhou quase 20 pontos, e o petista, menos de seis. Entre maio e outubro, aconteceu aquilo que hoje está só no começo: campanha eleitoral.

Alguém poderia dizer: “Ah, nesse particular, o Alckmin desta peleja é a Dilma; é ela que começou atrás e está subindo”. Isso é besteira! Antes como agora, trata-se de uma disputa contra a máquina petista. O que evidencio é que há muita coisa pela frente, como horário eleitoral gratuito, debates etc. A campanha está só no começo. E a batalha é mesmo muito dura. Para os dois lados — aqui, vocês nunca leram que seria fácil.

As oposições têm pela frente três tempos de 10 minutos na TV: DEM (27 de maio), PPS (10 de junho) e PSDB (27 de junho). Que impacto terão na candidatura do tucano? Vamos ver. É cedo para o gozo ou para o desespero. A sorte está lançada.

Marta disse...

O Brasil precisa de gente que pense, que planeje, que saiba “fazer acontecer” o progresso do país e saiba avaliar corretamente a atuação do governo. FHC é uma pessoa importante que o país precisa: Competente, honesto, inteligente, moderado e com profundo espírito democrático, deve participar como ministro no governo Serra.

Anônimo disse...

O Brasil é verdadeira decepção. Sem comentários. Sinceramente espero que o PT não ganhe e se ganhar será um verdadeira tragédia para o Brasil.

Anônimo disse...

O estado brasileiro (administrado pelo Sapo Barbudo) hipertrofiado transformou
os trabalhadores, comerciantes e empresários brasileiros em escravos pagadores de impostos,
juros, e multas.
Querem regular cada detalhe das nossas vidas e
dos negócios, controlar nossas mentes e almas.
Afinal, quem é o estado? Quinze milhões de pessoas que estão tomando para si a riqueza nacional, sob o pretexto do bem comum?
Vivem como nababos, e ficam impunes mesmo quando as falcatruas que cometem são provadas de forma inquestionável.
Quem os controla e mantém no poder?
A oligarquia banqueira internacional certamente, a quem interessa a escravização eterna do país.
Hora dos brasileiros reagirem, ou nos tornaremos apenas sombras de pessoas na
mão desse estado voraz, entreguista e manipulador.

Wilson Alves disse...

Lukas... Discordo do Zé Augusto.
José Serra não terá propaganda... Já está tendo há muito tempo nas milhares de assinaturas de revistas e jornais do PIG, nas propagandas da SABESP pelo Brasil todo, nos ataques sistemáticos da mídia ao governo, o que numa eleição polarizada equivale à propaganda para a oposição, com as pesquisas fraudadas pelo instituto Datafolha, e por ultimo com as inserções, foras da lei, do DEM (ex- FFL) com verdadeiros discursos de José Serra.
Na verdade, a favor da candidatura de Dilma Rousseff só mesmo FHC que quando abre a boca nos rende sempre alguns milhares de votos, até porque, o sociólogo conhecido por “boca de sovaco” pode até estar bem aqui entre alguns visitantes da Casa do Noca, porém, pela maioria da população brasileira seu nome é execrado.

Anônimo disse...

Rárárárárá, O pastor(alemão)Celso, disse que o FHC, governou o Brasil por oito anos de forma correta... Forma correta é inventar o mensalão ao comprar votos para a reeleição? Se isso é ser correto, imagine o que é incorreto para esse pessoal. Só rindo mesmo das afirmações deles nos comentário acima, rárárá...