26.10.10

O céu e o inferno

Um homem, seu cavalo e seu cão caminhavam por uma estrada.

Depois de muito caminhar, se deu conta de que ele, seu cavalo e seu cão haviam morrido.
Mesmo já estando a par da nova situação, o homem e os animais continuavam em frente e tinham muita sede.

Numa curva do caminho, avistaram um portão magnífico, todo de mármore, que conduzia a uma fonte feita com blocos de ouro de onde jorrava água cristalina.
O caminhante dirigiu-se ao homem que, numa guarita, guardava a entrada.

-Bom dia, ele disse.

-Bom dia, respondeu o homem.

-Que lugar é este, tão lindo?
-Aqui é o Céu.
-Que bom que nós chegamos ao céu, estamos com muita sede, disse o homem.
-O senhor pode entrar e beber água à vontade, Mas só o senhor. Aqui não permitimos a entrada de animais, disse o guarda.

O homem ficou muito desapontado e partiu com os animais. Mais à frente encontrou um outro homem deitado à sombra de uma árvore, ao lado de uma velha porteira.


-Bom dia, disse o caminhante. Estamos com muita sede, eu, meu cavalo e meu cachorro.
-Há uma fonte naquelas pedras, disse o homem. Podem beber a vontade.
O homem, o cavalo e o cachorro foram até a fonte e mataram a sede.

-Muito obrigado -ele disse ao sair. A propósito, qual é o nome deste lugar?
-Céu, respondeu o homem.
-Céu? Mas o homem na guarita ao lado do portão de mármore disse que lá era o céu!
-Aquilo não é o céu, aquilo é o inferno.


O caminhante ficou perplexo.
-Mas então, disse ele, essa informação falsa deve causar grandes confusões a todos que lá se dirigem.

-De forma alguma- respondeu o homem.

Na verdade, eles nos fazem um grande favor.

Porque lá ficam aqueles que são capazes de abandonar seus melhores amigos...

6 comentários:

Ivan disse...

Lukas, Paulo Preto não foi abandonado. Fora, por pouco tempo, esquecido. Eu não me esqueço. Não sabia que ameaça de comparsa ajudava alguém a recobrar a memória. E nem foi por dinheiro. Foi pela armação da jóia roubada.
E o Amaury então, você viu? Àquele que preparou o dossiê para se defender do candidato do bem? Já foi indiciado. Também, frustrou uma armação que era para prejudicar a outra parte e, como um bumerangue voltou no mesmo local da bolinha de papel. Poder é uma coisa, e governo é outra. Interessante que àquele que ligava para o Lalau de dentro do Palácio no governo do farol continua com suas ligações perigosas. Mas não é indiciado. Daí o meu voto ser contra esse poder constituído de corruptos, pedófilos e afins. Mesmo acompanhado de ladrões de galinha, que se alimentaram no viveiro do Azeredoduto, é nessa onda que eu vou. Na esperança que sejam os primeiros a serem punidos.

Wilson Alves disse...

Lukas...

Essa é a maior prova que Serra é do Dem, digo, bem!
EXPLICO:
Lembra quando Paulo Preto o advertiu?
“Não se deixa um companheiro na mão. Não cometam este erro”.
Pois é, Serra não deixou...

Franz Batista disse...

Mas vai gostar do SERRA assim no inferno hem, Sr Wilson.

O Sr. Wilson é um grande amigo meu,
um grande abraço.

Wilson Alves disse...

Franz Batista...

De tantos construtores que conheço você é disparado o mais importante, porque não edifica apenas imóveis, constrói também sólidas amizades.
Você tem razão, companheiro, gosto tanto do Serra que dia 31 vou votar para que ele consiga sua aposentadoria compulsória.

Abração

Anônimo disse...

cara, é impressionante! uma historia tao bacana, bonita, pra gente relfetir e malaco vem falar de politica, como quem nao quer nada...
poxa lukas, tá foda assim.

Franz Batista disse...

O meu amigo wilson não só gosta de politica, ele é acima de tudo um sonhador simplesmente desejando que o mundo da politica se torne um modelo de justica social, o que para isto ela foi criada. Acreditando eu.

Continue tentando Wilson, o pior seria se, se calasse.

Um grande abraço.