3.9.10

Oposição unida

De Miguel do Rosário, no
Óleo do Diabo

A suspeita de que a violação do sigilo da filha do Serra seria fruto de uma guerra intra-tucana entre o grupo de Aécio Neves e José Serra continua a circular na internet. Claudio Humberto, fofoqueiro-mor da República, antipetista, reproduziu a suspeita em seu blog:

"A investigação sobre a violação do sigilo fiscal de Verônica Serra, filha do candidato José Serra, atribuída a “aloprados” do PT, pode revelar a surpresa de ter sido obra dos próprios tucanos.

Na época, setembro de 2009, havia uma guerra interna pela indicação do PSDB para a disputa presidencial.

Aliados de Aécio Neves atribuíam à turma de Serra a produção de dossiês contra o então governador de Minas. E vice-versa".

2 comentários:

Wilson Alves disse...

Na verdade esta teoria de que Aécio poderia ser o mentor da quebra de sigilo de Verônica Serra, ficou meio abalada depois que Cláudio Humberto cantou a pedra, isto porque a credibilidade e esse jornalista ainda não foram apresentados.

rumo a venezuela disse...

Putz, essa parece a foto de um capachista militante, como diria Odorico Paraguaçu.
Uniforme bonitinho, fofinho. Afinal, tudo se faz para que supremo apedeuta molusco não suje e fira seus pés.