21.9.10

Barbudo turbulento

Lá da França:
Uma reportagem na edição de hoje do jornal francês "Le Figaro" afirma que Luiz Inácio Lula da Silva foi o presidente responsável por "modernizar o Brasil".
O jornal diz que quando Lula chegou ao poder, em 2003, o Brasil era um país sem "grandes esperanças" que havia finalmente dado uma chance a um "turbulento barbudo onipresente na cena eleitoral deste o restabelecimento da democracia".
"Pela primeira vez na história, o Brasil assiste a uma redução continua e inédita das desigualdades. Em dois mandatos, 24 milhões de brasileiros saíram da miséria e 31 milhões entraram para a classe média.", diz o jornal francês.

5 comentários:

Guilherme Mariucci disse...

só a mídia nojenta daqui que não reconhece p**** nenhuma, cade a urubuzada aee pra tirar sarro ???

Wilson Alves disse...

Lukas...

Tenho absoluta certeza que em 2014 o presidente Lula será novamente cabo eleitoral de Dilma Rousseff.
A diferença é que daqui a quatro anos um Lula tão atuante nem será necessário.
Parece que nosso amado povo finalmente está conseguindo progredir, malgrado, o medo semeado pelos corporativos veículos de comunicação.

Anônimo disse...

OLHHA A ARROGANCIA AI !!!

Após a inauguração de um comite em Minas, Dilma é entrevistada por um jornalista local. veja:

Como a senhora vê o crescimento da sua candidatura nas pesquisas?
_ O povo brasileiro sabe escolher, é a continuidade do governo Lula, e após as eleições nós vamos dessarmar o palanque e estender os braços aos nossos adversários, o candidato Serra está convidado a participar do meu governo, porque nesta eleição nem mesmo cristo querendo, me tira essa vitória, as pesquisas comprovam o que eu estou dizendo, vou ganhar no primeiro turno.

Parece que está caindo a imagem de boa moça e aparecendo quem realmente é a Dilma Roussef..

Wilson Alves disse...

Olha mais uma mentira aí!

O que esse anônimo das 18:04 diz não passa de mentira deslavada, até porque Dilma jamais diria bobagens do tipo:
"Serra está convidado a participar do meu governo."
Ou:
"porque nesta eleição nem mesmo cristo querendo, me tira essa vitória."

Essas frases são mais críveis de serem proferidas por um candidato cuja rejeição já ultrapassa 40%, aliás, não por acaso.

Anônimo disse...

*Umidade relativa do ar chega a 28% e passa José Serra.