8.7.10

É só o começo

Josias de Souza, sabujo da folha de sampa e de Serra, publicou essa charge de esgoto em seu blog. É só um aperitivo do que vem pelaí.

12 comentários:

OBSERVADOR DAS MEGALÓPOLES disse...

PURA VERDADE....
GOSTEI DA VERVE, AFINAL ASSINAR SEM LER É COISA DE GENTE IRRESPONSÁVEL, OU MAL INTENCIONADA....

Wilson Alves (sem foto) disse...

É VERDADE, AGORA JÁ COMEÇOU A FESTA COM O DINHEIRO PÚBLICO, PRA ELEGER O POSTE....


07/07/2010
Servidores do Senado terão reajuste salarial de 46%

Só neste ano, afago custará ao Tesouro R$ 217,7 milhões

Um analista legislativo ganhará de R$ 15,5 mil a R$ 17 mil

Gratificações podem elevar os vencimentos em até 100%



Sérgio Lima/Folha



A dez dias do início do recesso legislativo, a Câmara aprovou, nesta quarta (7), um novo plano de carreiras para o Senado.



Prevê reajuste salarial de 46%, reajusta gratificações antigas e cria gratificação nova, por desempenho, que pode chegar a 60% do salário base.



O projeto já havia sido aprovado pelos senadores. Só depende agora da sanção de Lula para entrar em vigor.



Terão os contracheques tonificados 6.630 servidores. Desse total, 3.300 passaram por concursos públicos.



Outros 1.300 foram pendurados na folha do Senado por indicação política. Beneficiaram-se, de resto, 2.030 servidores aposentados.



Só neste resto de ano eleitoral de 2010, a brincadeira custará à Viúva um gasto adicional de R$ 217,7 milhões.



Há uma controvérsia em relação aos custos a partir de 2011. O Senado estimou-os em R$ 247 milhões. Para o governo, cerca de R$ 465 milhões.



Um analista legislativo iniciante passará a receber R$ 15.516,29 por mês. No último degrau da carreira, vai a R$ 17.053,47.



Um técnico de nível médio, embolsará de R$ 11.932,82 a R$ R$ 13.638,68. Um auxiliar técnico, de R$ 9.308,68 a R$ 11.921,42.



A esses valores são acrescidas, noves fora as vantagens pessoais, as gratificações.



Uma é chamada de Gratificação de Atividade Legislativa. Outra recebe o apelido de Gratificação de Representação.



A essas duas, acrescentou-se uma terceira: Gratificação de Desempenho. Foi fixada, provisoriamente, em 40% do contracheque.



Ficou estabelecido que, dentro de 180 dias, o Senado editará uma resolução redefinindo esse percentual.



Se a resolução não for baixada até janeiro de 2011, a Gratificação de Desempenho salta automaticamente para 60%.



Tudo somado, um servidor do Senado pode levar ao bolso até o dobro do salário base.



A coisa toda foi aprovada sem que os senadores tenham feito a reforma administrativa que havia sido prometida no ano passado.



A votação na Câmara se processou em atmosfera de fim de festa, a toque de caixa. As galerias estavam apinhadas de servidores.



Comandava a sessão o presidente da Casa, Michel Temer (PMDB-SP), candidato a vice na chapa petista de Dilma Rousseff.



Temer levou a matéria a voto em processo simbólico. Nessa modalidade de votação, os deputados não precisam expor o voto no painel eletrônico.



O presidente diz: “Aqueles que concordam permaneçam como se acham”. Diante de um plenário imóvel, proclama-se o resultado: “Aprovado”.



As galerias aplaudiram Temer. No Senado, o primeiro-secretário Heráclito Fortes (DEM-PI) acorreu ao microfone. Comunicau o triunfo.



Para evitar surpresas, os relatores da Câmara haviam sido escolhidos a dedo: uma trinca eputados que disputam votos no Distrito Federal.



Na Comissão de Finanças e Tributação, a proposta passara pelas mãos do deputado Alberto Fraga (DEM-DF).



Na Comissão do Trabalho, relatara-o Geraldo Magela (PT-DF). Na comissão de Justiça, cuidara do texto Tadeu Filipelli (PMDB-DF).



A hipótese de um dos três contrariar os interesses dos servidores e dos votos de seus familiares era nula. A chance de Lula vetar é, também, inexistente

Wilson Alves disse...

Lukas...
Por vezes estacamos ante a capacidade que possuem alguns seres ditos humanos de nos surpreender negativamente.
Sejam de crianças arrastadas ou defenestradas, meninas estupradas ou mulheres esquartejadas, desfilam ante nossos olhos atônitos, cenas do mais estarrecedor horror de que se têm notícias.
Perguntamos:
De onde surge tanta crueldade?
Como é possível que alguém traga em seu imo tamanha perversidade?
O que mais assusta é que essas pessoas(?) capazes de atos tão horrendos coabitam rotineiramente nosso dia a dia e normalmente as aceitamos em nosso convívio sem nos darmos conta do seu potencial destrutivo.
Qual seria a fórmula para conhecermos estes seres abjetos?
Cada um se protege como pode, eu de minha parte evito peremptoriamente os caluniadores, porque quem mente, comprovadamente, também rouba. E os assassinos da honra alheia, porque quem não tem escrúpulos em destruir reputações também não se detém ante a possibilidade de subtrair vidas.

Anônimo disse...

O Josias deveria respeitar mais a filha do Príncipe dos sociológos e não colocá-la como uma garota de programas dos aliados de seu pai.
Ivan

Wilson disse...

Eu não li toda a eloquente elocução do meu xará Wilson Alves, mas achei muito bonita, peremptória e sagaz.

admirador de chargistas independentes disse...

Essa é a função do chargista...
Sei que alguns preferem ser chapa branca. Mas isso é opção de cada um. Afinal, vivemos numa democracia. Bem, democracia até o momento em que o programa do pt for implantando. Rezemos para que isso nunca aconteça. Cuba, Bolivia e venezuela ainda não são aqui.

Anônimo disse...

Pro admirador: Existem chargistas e "chargistas de programa". O Nani pertence a esse último grupo. Outra coisa: chargista chapa branca não existe, por que se for não é chargista.Alguém digno do nome deve se opor a qualquer forma de opressão social,levando à reflexão e à graça. No caso dessa charge aí, nada disso ocorre. Baixaria gratuita, sem humor e descaradamente encomendada.

Anônimo disse...

Lukas, Você viu que o Heródoto Barbeiro foi demitido da Cultura depois de perguntar ao Serra sobre os abusivos preços dos pedágios?
E hoje parece que dançou outro por ordem do staf do Zé Pedágio. No blog do Azenha, do Nassif e do PHA, tem mais detalhes. Parece mesmo que existe candidato ditador. Empreendedor em offshore de paraísos fiscais.
Ivan

lukas disse...

Então, Ivan. Li o caso nos blogs. O careca manda e desmanda mesmo. Tinha assisitdo o vídeo do RV. Admirei o Heródoto (de quem gosto) peitar o cara.Mas nunca achei que ia acabar em demissão.
E cadê agora o sindicato dos jornalistas? Hmmmm... ne$$es caso não há manifesto.

Henry disse...

Serra é o candidato ditador!
O jornalista que o interpela está na rua no dia seguinte! Alguém aí ainda vai ter coragem de votar no crápula!
Mais duro é ver suas declarações profundas que tudo se trata de tro-lo-ló petista!!!
Como é ridiculo este zé Serrágio!
Quanto a charge ficou bem a mãe do josias ou será do chargista!
Ah! a charge homenageia a mãe dos dois ilustres! kakakkkaakaka!

Anônimo disse...

Pois é Lukas, coisa triste de se ver. Quando o Serra esteve no Chile - exilado? - imaginava que ele combatia o Pinochet.
Depois dizem que quem quer controlar a mídia é o governo.
Tem um pessoal contraditório aí não sei se por ignorância ou má fé que dizem estar com medo de ditadores de outros países, mas não do seu.
É uma barbaridade o que está sendo disseminado hoje pelas chamadas - ou tidas - por academias.
Será que mentem por medo ou por semvergonhice? Talvez por oportunismo.
Ivan

Anônimo disse...

Olha, francamente, me animei c/ todo esse trololó desses filhos da puta.

Todos, todos, todos sao filhos de puta, e a puta q os pariu, é apartidária, isenta, ética, democrática, cansada, enfim ... pode mais.

E, se posso fazer-lhes 1 brinde, os brindo como os maiores filhos de puta q jamais se encontra por aí!

Ao caralho c/ todos.

Inté,
Murilo