28.8.06

O povo merece

A candidata ao governo do Maranhão Roseana Sarney (PFL) continua subindo na preferência dos eleitores, é o que diz a pesquisa Ibope encomendada pela TV Mirante e divulgada no sábado à noite. A candidata aparece com 66% dos votos.

3 comentários:

Anônimo disse...

Hoje à tarde (28-08), aconteceu uma reunião na casa da dona Iani Valério, ex-candidata a vereadora.
Para essa reunião, foram chamadas as coordenadoras paroquiais da pastoral da criança. Isto é, cada paróquia enviou a sua coordenadora da pastoral para essa reunião. Essa reunião foi convocada pela senhora Clarice, que é a coordenadora diocesana (municipal) da pastoral da criança. Ou seja, aqui em Maringá ela é a responsável pela pastoral da criança, perante a coordenação nacional.

Ocorre que nesta reunião, que era uma reunião meramente com fins políticos, mais precisamente eleitorais, esteve presente como "palestrante" a senhora Márcia Socreppa. Apoś uma enrolação prévia sobre uma possível ajuda de custo para as coordenadoras, caso acontecesse uma possível vitória de Osmar Dias, veio o grande golpe, isto é, a revelação do verdadeiro motivo da reunião.
A nobre vereadora ofereceu para cada pessoa ali presente, a bagatela de 250 reais, para que fizessem campanha para Cida Borgueti, Ricardo Barros, Osmar Dias, Alvaro Dias e Geraldo Alckmin, pelo período de 01/09 a 01/10. A campanha consistiria em se fazer as visitas e reuniões pastorais usando adesivos dos respectivos candidatos.
Alguns coordenadores e coordenadoras protestaram, dizendo que era uma vergonha, que o serviço pastoral era um serviço voluntário e que não deveria ser usado como instrumento eleitoral. Houve por parte de outras uma querela contra essas pessoas de bem, dizendo que não haveria mal algum em receber essa "ajuda de custo".
A senhora Márcia Socreppa convidou, então, os "revoltosos", que não concordaram em receber a "ajuda de custo" a retirarem-se para que a "reunião" pudesse prosseguir.
A seguir, essa pessoas de bem, não mais que uma dúzia, dentre as cerca de 30 presentes, levantaram-se e retiraram-se do recinto.
Dessa reunião pode-se notar que tal expediente já fora usado anteriormente.

É uma vergonha que se faça uso de uma instituição respeitada como é a Pastoral da Criança para tal fim.


É uma vergonha que pessoas que se disponham a fazer trabalho voluntário se vendam por tão pouco. É uma vergonha que essas mesmas pessoas reclamem, posteriormente, de políticos corruptos. A coordenação nacional da pastoral da criança deve ser notificada quanto a esse fato.
Quanto à tal reunião, já sabe-se de antemão por quem foi encomendada, tendo em vista na casa de quem foi feita, e quem era a palestrante ( seria melhor dizer aliciadora).
Deve-se informar este fato a quem possível seja, para que saibam do que esses candidatos são capazes. Um candidato que não se constrange em corromper uma instituição respeitada, não é digno de voto de ninguém.

Caso queira confirmar essa informação, verifique se tal reunião ocorreu. Não acredito que quem se vendeu confirme a história, mas quem não se vendeu talvez confirme.

Amômino disse...

Realmente não é de se duvidar que isto possa ter ocorrido, assim como, se for ver oque acontece em época eleitoral, a gente acha coisas piores...
Mas a pergunta que fica, "Como o noqueiro de plantão ficou sabendo do ocorrido?" Era um membro da reunião, se era, ficou atéo final ou retirou-se?
E se houve realmente a reunião, deverá haver uma proxima, arruma uma câmera escondida e vai!!

Josenilton disse...

O povo não aprende... gosta de apanhar.