8.2.06

Piada do leitor

Repórter de um jornal vai entrevistar uma nobre par -suspeita de bifar mensalmente 80% da cesta básica e 25 passes de uma assessora.
- É verdade que a senhora também ficava com metade da água mineral destinada à ela aqui no gabinete, o pão com margarina e com parte do salário pertencente à moça?
-Isso é calúnia e difamamento. Acontece que ela chegava segurando aquele tufo de dinheiro. Eu dava um tapa na mão dela, falava "estaque e deixe" *. A bufunfa caia no chão e eu pegava pra mim, como diz a regra daquela brincadeira que a gente fazia quando era criança.
- Muito bem. Nossa conversa está gravada, nobre impar.
- Eu peço para você não editar isso, hem!
- Não entendi.
- Não edite!!
- Ah, tá.
* (Brincadeira conhecida popularmente como "Istraquidexa")
( Enviada pelo meu amigo Noca, que está em uma loja de 1,99 na Zona Franca de Manaus a fim de comprar um scanner)

7 comentários:

Anônimo disse...

Mas se o Noca tá preso no Paraguai e vai pra julgamento no dia 12 como que ele já tá em Manaus!

lukas disse...

Um juiz e um bandeirinha do paraguai souberam que ele já está há dois meses longe de casa, ficaram com pena, e lhe concederam um HABEAS CORNUS.

Anônimo disse...

Istraquidexa
isso é meu !!

Anônimo disse...

Este você se superou Lukas. Tá parecendo aqueles textos que você fazia quando era reporter do Diário, ehehehehehhe!
por favor não edite!

lukas disse...

Ô, povos... identifiquem-se, caraca!!Esse lance de "anônimo" é muito esquisito e vago.

Anônimo disse...

Nossa, mto boa!!!

Essa piada folgou, na minha época eu brincava de "bistécão" se cair no chão é meu...

Eu tenho que brincar disso com o meu chefe quando ele receber o chequim dele (uhauhauha)

Heliberto Valderrama

ademir martins disse...

sensacional o texto, principalmente por recuperar o uso do verbo "bifar".